Reagan já tinha Alzheimer na presidência dos EUA

O ex-presidente dos Estados Unidos Ronald Reagan já apresentava sintomas dos estágios iniciais do mal de Alzheimer enquanto ainda estava na Casa Branca, sugere seu filho em um livro de memórias a ser lançado na próxima semana.

AE, Agência Estado

15 de janeiro de 2011 | 15h27

O livro de Ron Reagan, "My Father at 100", será lançado nos Estados Unidos na próxima terça-feira. O ex-presidente Reagan, morto em 2004, completaria 100 anos no dia 6 de fevereiro.

O U.S. News & World Report cita trechos do livro nos quais Ron Reagan diz acreditar que seu pai teria renunciado caso a doença tivesse sido diagnosticada na época.

O jovem Reagan se lembra de como seu pai não conseguia encontrar as palavras e parecia desnorteado durante os debates presidenciais de 1984. Ele diz que seu pai talvez fosse considerado um caso suspeito de Alzheimer já em 1986, quando estava sobrevoando desfiladeiros conhecidos ao norte de Los Angeles e não conseguia mais se lembrar de seus nomes.

Médicos da Casa Branca disseram que não viram sinais da doença enquanto ele era presidente. Reagan foi diagnosticado com Alzheimer em 1994, cinco anos depois de deixar o cargo. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUARonald ReaganAlzheimer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.