Reaparece dois homens dados como mortos nos atentados de 11 de setembro

Um homem que foi incluído entre as vítimas dos ataques terroristas de 11 de setembro em Nova York foi encontrado com vida, embora gravemente doente, em um hospital do Estado americano de New Jersey. Horas mais tarde foi noticiada a existência de mais um sobrevivente desaparecido. De acordo com autoridades ligadas aos serviços de saúde norte-americanos, uma lista revisada de mortos e desaparecidos nos atentados deverá revelar pelo menos mais cinco casos similares quando for divulgada, provavelmente na próxima semana. O primeiro homem, identificado como George Sims, de 46 anos e que sofre de amnésia e de sintomas de esquizofrenia, foi encontrado recentemente por seus familiares, que haviam denunciado seu desaparecimento depois dos atentados do ano passado. Ana Sims, mãe de George, explicou que depois de quase um ano considerando seu filho morto, recebeu um aviso do Hospital Newark de New Jersey informando que um homem internado poderia ele. "Está vivo, porém não está em boas condições de saúde", disse Ana. George Sims figurava na lista dos 694 residentes de New Jersey que haviam desaparecido durante os atentados de 11 de setembro de 2001, segundo a agência Associated Press. Sims estava vendendo bugigangas em torno do World Trade Center quando ocorreu o atentado. Seus familiares esperaram até os primeiros dias de outubro até registrar uma denúncia na polícia. O segundo homem, Albert Vaughan, foi encontrado no Centro Psiquiátrico de Rockland, em Orangeburg, onde está internado. "Diga a todos que estou vivo e bem de saúde", disse ele a um repórter que conversou com ele por telefone.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.