Reator nuclear japonês é fechado após ocultação de acidente

A companhia elétrica Hokuriku Electric fechou nesta sexta-feira, 16, um reator nuclear na província de Ishikawa, no oeste do Japão, obedecendo a uma ordem governamental, após a revelação de que a empresa ocultou um acidente importante no local em 1999.A Agência de Segurança Industrial e Nuclear do Japão exigiu o fechamento na quinta-feira, 15, e realizará inspeções dos reatores 1 e 2 da usina nuclear de Shika na próxima semana, segundo a agência Kyodo.O ministro da Economia e Indústria, Akira Amari, disse que "a empresa não tem desculpas".As autoridades locais, que pedirão explicações à companhia, visitaram na manhã desta sexta-feira, 16, as instalações para comprovar que os reatores foram parados sem problemas.Já são três as companhias japonesas que reconhecem ter sofrido acidentes em reatores nucleares sem informar às autoridades. As outras foram a Tohoku Electric Power, que ocultou o fechamento de emergência de um reator na central de Onagawa, em 1998, e a Tokyo Electric Power (TEPCO), que não avisou dos problemas em suas centrais em 1985 e 1992.Em 18 de junho de 1999, a usina nuclear de Shika teve que interromper manualmente a atividade no reator 1, depois de uma falha humana no sistema que controla a pressão de água provocar uma fissão nuclear em cadeia. O reator ficou fora de controle durante 15 minutos, pois o sistema de segurança automático também falhou.A Agência de Segurança Industrial e Nuclear ordenou a todas as companhias do setor energético que verifiquem se no passado existiu algum caso semelhante e apresentem um relatório ainda este mês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.