Reatores de Fukushima estão estáveis, diz agência da ONU

Os reatores da usina de energia atômica de Fukushima, danificada no terremoto e tsunami de 11 de março, estão agora "essencialmente estáveis", disse nesta segunda-feira o diretor da agência da ONU na área nuclear, seis meses depois do pior desastre nuclear em 25 anos no mundo.

REUTERS

12 Setembro 2011 | 15h47

Yukiya Amano, diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), disse esperar que a previsão de um "fechamento frio" de todos os reatores seja efetivada conforme o planejado.

"O operador da usina e as autoridades japonesas vêm trabalhando duro para retomar o pleno controle da situação e obtiveram firme progresso nos últimos seis meses", disse ele ao conselho diretor da agência, formado por representantes de 35 nações.

"A situação no local permaneceu muito séria por muitos meses. A avaliação da agência agora é que os reatores estão essencialmente estáveis", acrescentou Amano.

Cilindros de combustível em três reatores do complexo nuclear começaram a derreter depois que o terremoto e um enorme tsunami desativaram a energia e a atividade de resfriamento.

A radiação vazou e forçou as autoridades a removerem 80 mil pessoas do entorno da usina de Fukushima.

(Reportagem de Fredrik Dahl)

Mais conteúdo sobre:
JAPAO ONU NUCLEAR FUKUSHIMA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.