REUTERS/Olivia Harris
REUTERS/Olivia Harris

Após escândalo, Rebekah Brooks volta à News Corporation

Ela começou sua carreira no 'News of the World' em 1989 e é considerada há tempos uma protegida de Rupert Murdoch; ela começa na segunda-feira em sua nova função executiva

O Estado de S. Paulo

02 Setembro 2015 | 14h04

LONDRES - A News Corporation, o império de comunicação de Rupert Murdoch, confirmou que Rebekah Brooks voltou a ter um cargo executivo na companhia em Londres, mais de um ano após se afastar diante de acusações contra ela em um escândalo de espionagem telefônica que causou comoção na Grã-Bretanha. 

A empresa, com sede em Nova York, informou que Rebekah, de 47 anos, será diretora-executiva da News UK, onde retomará as funções deixadas em 2011 em razão do escândalo, que implicou o extinto tabloide News of the World, da News Corporation. A companhia gastou mais de US$ 500 milhões para fechar acordos extrajudiciais com as vítimas dos grampos telefônicos e com outros custos relacionados.

Rebekah começou sua carreira no News of the World em 1989 e é considerada há tempos uma protegida de Murdoch. Ela começa na segunda-feira em sua nova função executiva. Atualmente, a News UK inclui os jornais Sun, Times e Sunday Times.

Em junho de 2014, Rebekah foi absolvida na Grã-Bretanha das acusações relacionadas aos grampos telefônicos, suborno de funcionários e obstrução do trabalho policial. Seu marido também foi inocentado. Ela afirmou que não sabia da realização de grampos telefônicos, quando ela foi diretora do News of the World entre 2000 e 2003.

O escândalo levou ao fechamento do tabloide e à prisão de dezenas de jornalistas, policiais e outros funcionários. No fim de agosto, promotores britânicos disseram que ainda avaliam a possibilidade de apresentar acusações contra a News Corp por espionagem telefônica.

A companhia também anunciou nesta quarta-feira que David Dinsmore, diretor do Sun, será diretor de operações da News UK e nomeou Tony Gallagher o novo diretor do jornal sensacionalista. Gallagher já trabalhou nos jornais Daily Mail e Daily Telegraph. Brooks também atuará em atividades digitais na News Corp, que se separou há dois anos do conglomerado do setor de entretenimento Twenty-First Century Fox. / ASSOCIATED PRESS

Mais conteúdo sobre:
Reino Unido mídia Rebekah Brooks

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.