Rebeldes aceitam negociar a paz na Costa do Marfim

Duas facções rebeldes estabelecidas no oeste da Costa do Marfim aceitaram suspender as hostilidades e participar de negociações de paz em Paris, para tentar encerrar uma rebelião de aproximadamente quatro meses.O acordo foi obtido durante um encontro com o embaixador da França na Costa do Marfim, uma ex-colônia francesa, rica em cacau e café.O anúncio foi feito após um dos mais sangrentos choques entre insurgentes e forças francesas nos arredores da cidade de Duekoue, no oeste do país. Trinta rebeldes morreram e nove soldados franceses ficaram feridos em choques na segunda-feira.O embaixador francês, Gildas le Lidec, viajou a Duekoue para persuadir as duas facções rebeldes a aderirem a uma terceira, baseada no norte, na participação em uma conferência de paz prevista para 15 de janeiro em Paris.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.