Rebeldes afegãos promoveram 78 ataques suicidas este ano

Rebeldes supostamente ligados à milícia fundamentalista islâmica Taleban já promoveram 78 atentados suicidas no Afeganistão este ano, matando quase 200 pessoas, informou neste domingo a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).A violência aumentou acentuadamente no Afeganistão ao longo dos últimos meses, especialmente depois do início da primavera no hemisfério norte, quando começa a derreter a neve que bloqueia os passos e entradas de cavernas das áreas montanhosas do país.Aumento de ataquesAnalista da companhia americana Rand Corp., Seth Jones comentou que houve uma "extraordinária mudança" no grau de mortandade dos ataques ocorridos no Afeganistão em 2006, num indício de que os militantes estariam empregando técnicas "mais sofisticadas"."Houve mais ataques suicidas no Afeganistão em 2006 do que em toda a história do país até então", comentou Jones. Segundo ele, houve dois ataques do gênero em 2003, seis em 2004 e 21 em 2005. De acordo com números da Otan, 142 civis afegãos, 40 soldados do país e 13 militares estrangeiros morreram nos atentados suicidas perpetrados desde janeiro no Afeganistão.Enquanto isso, cinco supostos rebeldes morreram em choques no leste do Afeganistão, informou o Ministério da Defesa. Também neste domingo, o comandante militar da Otan no Afeganistão, general David Richards, alertou que os afegãos poderiam passar a apoiar o Taleban em ampla escala se não houver melhora significativa na vida das pessoas ao longo dos próximos meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.