Abdo Stringer/Reuters
Abdo Stringer/Reuters

Rebeldes anunciam deserção de 200 soldados sírios em Idlib

Opositores também derrubaram helicóptero das forças leais ao presidente após intensos confrontos

Efe,

26 de junho de 2012 | 11h01

DAMASCO - Pelo menos 200 soldados das Forças Armadas sírias desertaram nesta terça-feira, 26, na província de Idlib, próxima a fronteira da Turquia, informou o conselheiro de comunicação do opositor Exército Livre Sírio (ELS), Fahd Al-Masri.

Veja também:

linkKofi Annan sugere participação do Irã em reunião sobre Síria

linkAtentados no Iraque deixam pelo menos 13 mortos e 35 feridos

blog CHACRA: Síria provoca nova Guerra Fria entre EUA e Rússia

Al-Masri, que evitou apresentar mais detalhes sobre as deserções, acrescentou que os rebeldes também derrubaram um helicóptero das forças leais ao presidente Bashar al Assad após intensos confrontos na região de Khaan al Subul, em Idlib.

Além dos ataques registrados hoje em Idlib, os confrontos entre insurgentes e soldados do regime também foi intenso nos arredores de Damasco, próximo de um dos palácios presidenciais, onde pelo menos 12 pessoas morreram. Segundo Al-Masri, esse número certamente deve aumentar.

O porta-voz do ELS ressaltou que os combates foram registrados em uma área entre as localidades de Al Dumair e Al Hama, na periferia da capital e nas regiões próximas ao palácio presidencial da República.

O palácio, um dos principais de Assad, se encontra na estrada que une os subúrbios de Qadsaya e Al Hama, ao oeste de Damasco, com a Praça dos Omíadas, em pleno centro da capital. No entanto, devido às restrições imposta pelo regime sírio aos jornalistas, estas informações não puderam ser verificadas de forma independente.

De acordo com os dados da ONU, após 16 meses de conflito, calcula-se que mais de 10 mil pessoas morreram na Síria, cerca de 230 mil se deslocaram de forma interna e mais de 60 mil buscaram refúgio em países vizinhos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.