Rebeldes atacam fábrica da Coca-Cola no Nepal

Rebeldes maoístas bombardearam nesta quinta-feira uma fábrica da Coca-Cola em Katmandu, capital do Nepal. Duas bombas foram detonadas pela manhã antes que os trabalhadores da fábrica chegassem para trabalhar. A explosão danificou alguns equipamentos e destruiu um pedaço de um dos muros da fábrica. Não houve feridos, de acordo com a polícia. Esse é o primeiro ataque no país depois que o governo decretou estado de emergência.O rei Gyanendra declarou estado de emergência nesta semana depois que rebeldes depois que rebeldes encerraram um cessar-fogo de quatro meses e iniciaram uma série de ataques que já provocou a morte de 200 pessoas desde a sexta-feira passada. O ministro de Segurança nepalês, Khum Bahadur Khadka, disse que 66 rebeldes foram mortos durante uma operação militar.Os rebeldes estão lutando desde 1996 para derrubar o sistema de monarquia parlamentar do Nepal e instalar uma república socialista. Nesse tempo, cerca de 2 mil pessoas já foram mortas. Os rebeldes defendem a igual distribuição de terras para a população pobre do país e acreditam no uso da força para conquistar poder político.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.