Rebeldes atacam soldados americanos no Afeganistão

Rebeldes afegãos causaram a explosão de uma bomba de fabricação caseira e abriram fogo contra um comboio de forças especiais dos Estados Unidos no leste do Afeganistão, mas não houve baixas, disse nesta quarta-feira um porta-voz militar americano. O comboio deslocava-se por uma estrada a quatro quilômetros de Asadabad, no leste do país, quando uma bomba de fabricação caseira foi detonada, disse o coronel Rodney Davis, porta-voz do Exército dos EUA na Base Aérea de Bagram, situada nos arredores de Cabul."O comboio foi então atacado por homens armados", disse ele. Segundo Davis, os militares americanos conseguiram deixar o local em segurança e retornaram à base de Asadabad. Um veículo do comboio foi atingido, mas foi possível retirá-lo do local, disse Davis. A emboscada é o mais recente de uma série de ataques lançada nos últimos meses por rebeldes afegãos contra as forças estrangeiras.Acredita-se que os insurgentes sejam simpatizantes da rede extremista Al-Qaeda, membros da milícia fundamentalista islâmica do Taleban e soldados leais ao senhor da guerra renegado Gulbuddin Hekmatyar, um ex-primeiro-ministro afegão. Ainda nesta quarta-feira, o vice-ministro da Informação do Afeganistão, Abdul Hamid Mubarrez, informou que as autoridades de seu país fecharam um semanário local devido à publicação de um artigo tido como "antiislâmico".Mubarrez disse ainda que Sayed Mahdawi, editor-chefe do semanário Aftab, foi convidado a depor perante uma comissão especial de imprensa estabelecida pelo Ministério da Informação para se explicar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.