Rebeldes com uniformes do Exército matam 3 no Iraque

Um fazendeiro e dois de seus empregados foram mortos a tiros hoje, no Iraque, por insurgentes vestidos com uniformes do Exército, segundo funcionários do setor de segurança. No total, seis pessoas morreram em casos de violência neste dia no país.

AE, Agência Estado

10 de dezembro de 2010 | 11h05

O ataque mais violento foi contra o fazendeiro Ahmed Mahud, da vila de al-Mishahdah, 50 quilômetros ao norte de Bagdá, na província de Salaheddin. "Eles mataram Mahud e dois de seus funcionários e então fugiram", disse o policial Ahmed al-Mashhadani. "Ataques similares ocorreram na área nas últimas semanas. Os insurgentes querem dar a impressão de que o Exército e a polícia estão por trás desses ataques."

Em outro caso de violência, na cidade natal do ex-ditador iraquiano Saddam Hussein, al-Awja, dois policiais foram mortos em uma troca de tiros com militantes durante uma perseguição, segundo outro policial. Quatro insurgentes foram capturados. Outra pessoa foi morta e sete ficaram feridas em uma explosão perto de um café no sudeste de Bagdá, segundo um funcionário do Ministério do Interior que pediu anonimato. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueatentadosExércitorebeldes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.