Rebeldes curdos ameaçam abandonar cessar-fogo em 1º de junho

Guerrilheiros curdos ameaçam abandonar uma trégua de cinco anos e retomar sua luta armada por autonomia no sudeste da Turquia, informou neste sábado a agência de notícias Mesopotamian, que tem base na Alemanha. Entretanto, o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK, por suas iniciais em curdo) esclareceu que não provocará confrontos se o governo atender aos pedidos de um cessar-fogo, prosseguiu a agência.Soldados turcos muitas vezes perseguem rebeldes curdos pelo sudeste da Turquia. Nos últimos três meses, o Exército turco intensificou seus ataques contra os insurgentes, alegam os rebeldes. "Nosso comprometimento com um cessar-fogo unilateral termina em 1º de junho", escreveu a agência, citando fontes ligadas ao PKK.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.