Rebeldes curdos explodem caminhão-bomba no leste da Turquia

Guerrilhas curdas explodiram um caminhão-bomba perto de posto policial no leste da Turquia, ferindo 17 pessoas neste sábado, informou a polícia turca. O caminhão carregado de explosivos estava estacionado ao lado do prédio da polícia na cidade de Igdir, próxima à fronteira com a Armênia. Duas pessoas ficaram gravemente feridas, disse o chefe de polícia Yusuf Calkavur a repórteres.Entre os feridos estavam cinco oficiais de polícia e quatro jogadores de futebol que viajavam de Ancara para Igdir para disputar uma partida. As explosões coincidem com as denúncias feitas pelo líder curdo Abdullah Ocalan sobre suas más condições na prisão. A mensagem de Ocalan foi transmitida por seus advogados, informou a agência Firat em seu site neste sábado. O ataque ocorre também depois da declaração recente da cooperação entre a Turquia, os Estados Unidos e o Iraque para combater as guerrilhas curdas, que concentra suas bases no norte iraquiano. Ataques recentesOs separatistas curdos intensificaram recentemente os ataques pela Turquia, ignorando o pedido de cessar-fogo feito pelo Partido da Sociedade Democrática Curda com o objetivo de estabelecer diálogo com o governo turco.No último sábado, dia 9, rebeldes curdos detonaram uma bomba na província de Elazig, sudeste da Turquia, que causou o descarrilamento de um trem que transportava mercadorias. Não houve feridos no ataque, mas oito vagões ficaram danificados.O chefe do Exército turco, general Yasar Buyukanit, descartou qualquer possibilidade de negociação com os "terroristas". Buyukanit disse que a novo acordo de cooperação com os Estados Unidos visa acabar com as guerrilhas. O conflito com os curdos já deixou mais de 37.000 mortos desde 1984, quando os guerrilheiros curdos iniciaram a luta armada pela autonomia de seu território.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.