Rebeldes curdos reivindicam explosão que matou quatro

Um grupo rebelde curdo assumiu nesta terça-feira a autoria de uma explosão que provocou a morte de quatro pessoas no fim de semana, entre elas três turistas estrangeiros, mas autoridades locais insistiam que a explosão foi causada por um vazamento de gás.Os Falcões da Liberdade do Curdistão assumiram a autoria da explosão em uma nota enviada à agência de notícias pró-curda Firat. O grupo rebelde alerta aos turistas para que fiquem longe da Turquia.Autoridades turcas têm relutado em divulgar ações extremistas ocorridas em seu território no auge da temporada de verão no país. No mês passado, quando houve um atentado em Istambul, o comandante da polícia local chegou a pedir aos jornalistas que não "exagerassem" porque a temporada para o turismo se aproximava.Mais tarde, autoridades locais admitiram que o atentado foi promovido pelos Falcões da Liberdade do Curdistão.Nesta terça-feira, uma porta-voz do governo de Antalya, onde ocorreu o ataque do fim de semana, insistiu que a explosão foi causada por um vazamento num botijão de gás.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.