Rebeldes da Líbia estão avançando em direção a Trípoli

As forças contrárias ao regime de Muamar Kadafi na Líbia lançaram neste sábado uma ofensiva no oeste do país, numa tentativa de avançar sobre o território atualmente dominado pelo governante - que inclui Trípoli, a capital líbia. Durante boa parte do dia, disparos de foguete puderam ser ouvidos ao redor da cidade de Bir Ghanam, onde as forças rebeldes, amparadas por tanques, lutaram contra as tropas de Kadafi e disseram ter vencido.

AE, Agência Estado

06 de agosto de 2011 | 18h57

Com isso, os insurgentes pretendem quebrar um longo período de estagnação durante o qual não conseguiram sair da região central da Líbia, mesmo em meio aos bombardeios constantes da Otan sobre as forças militares oficiais. Os rebeldes controlam a maior parte da porção leste do país, enquanto Kadafi domina o oeste.

No início do dia, milhares de combatentes insurgentes partiram das montanhas Nafusa, perto da fronteira com a Tunísia, rumo ao litoral para chegar a seus principais objetivos: as cidades de Zawiya e Sabratha, ambas controladas por tropas leais a Kadafi. O comandante rebelde Jumma Ibrahim disse que suas tropas capturaram a cidade de Bir Ghanam, ao sul de Trípoli, e fizeram avanços em direção a Sabratha, a oeste. As afirmações, no entanto, não puderam ser confirmadas de forma independente.

"Agora ele só pode se defender", disse Ibrahim sobre Kadafi. "Nosso principal destino é Trípoli, mas não podemos ir diretamente para lá. Vamos de uma em uma (cidade)", acrescentou.

Apesar dos objetivos ambiciosos, a nova ofensiva dos insurgentes deve esbarrar numa forte resistência, já que se aproxima do principal refúgio de Kadafi. A cidade de Zawiya foi palco de uma grande revolta contra o governante líbio no início deste ano. Manifestantes tomaram a cidade e retiraram de lá aqueles que apoiavam o regime oficial, mas posteriormente sofreram uma sangrenta repressão.

Num posto médico montado no vilarejo de Bir Ayad, ao sul de Bir Ghanam, médicos socorriam os combatentes que chegavam do front. Os médicos disseram que cinco rebeldes e três soldados do regime oficial morreram.

Uma caminhonete que chegou ao local trazendo um soldado pró Kadafi capturado em combate foi cercada pela multidão. Dois combatentes das forças insurgentes pediram que ele não fosse ferido. O soldado estava claramente aterrorizado e com lágrimas nos olhos. Pelo menos outros três soldados capturados foram trazidos ao vilarejo posteriormente. Um deles, Mohammed Tammar, que tinha um ferimento na perna, disse que Kadafi enganou as tropas, afirmando que eles estavam lutando contra a Otan e a Al-Qaeda.

No início desta semana, as forças contrárias ao governo da Líbia disseram que pretendem chegar a Trípoli antes do encerramento do Ramadã, período de aproximadamente um mês sagrado para os muçulmanos e que começou na segunda-feira. Os comandantes insurgentes disseram que não pretendem avançar sobre Zawiya no sábado. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiarebeldesTripoli

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.