Rebeldes destroem mais um oleoduto na Nigéria

O principal grupo militante da Nigéria, o Movimento para Emancipação do Delta do Níger, informou em comunicado hoje que seus combatentes destruíram outro oleoduto na região sul do país ontem à noite, operado pela unidade local da Royal Dutch Shell. O grupo disse que "continuará atacando todo dia a infra-estrutura de petróleo da Nigéria até que as exportações do país cheguem a zero".Em Londres, a porta-voz da Shell Kirsten Smart disse que a empresa estava "investigando relatos de um ataque a um oleoduto pertencente à joint venture com a SPDC", mas não tinha mais detalhes. Os grupos militantes disseram estar tentando pressionar o governo do país a compartilhar mais as receitas de petróleo com os pobres na região rica em petróleo do Delta do Níger. Cerca de 40% da produção diária normal de petróleo da Nigéria foi cortada, reduzindo severamente as exportações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.