Rebeldes detonam bombas no 3º dia de sítio a Katmandu

Rebeldes maoístas detonaram duas bombas e balearam um policial em Katmandu, no terceiro dia de sítio à capital nepalesa. Os guerrilheiros exigem a libertação de companheiros detidos. Ninguém ficou seriamente ferido nas explosões. Cedendo a uma importante exigência dos rebeldes, o governo do Nepal aceitou investigar e revelar o paradeiro e as condições de saúde de supostos guerrilheiros detidos.Não ficou claro, porém, se o governo nepalês estaria analisando a hipótese de libertar guerrilheiros ou deixar de classificá-los como terroristas.No começo do dia, supostos rebeldes balearam um policial que guardava uma repartição pública na região central de Katmandu. Em seguida, explodiram uma bomba nas escadas do local, onde funciona uma agência governamental de coleta de impostos. Pessoas saíram correndo do prédio após o tiro. A bomba explodiu alguns minutos depois, disseram testemunhas. "As pessoas gritavam e pulavam os muros do prédio", relatou o advogado Mukesh Sharma.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.