Rebeldes do M23 declaram cessar-fogo no Congo

Os rebeldes do M23 que foram forçados a recuar da maioria de seus redutos no leste do Congo agora estão pedindo um cessar-fogo ao governo. Em um comunicado divulgado neste domingo, o presidente do M23, Bertrand Bisimwa, exortou os militares congoleses a cessar todas as hostilidades, de modo a permitir que as negociações de paz sigam em frente.

AE, Agência Estado

03 de novembro de 2013 | 12h41

Após uma rebelião de 18 meses em que os rebeldes brevemente tomaram o controle da cidade de Goma no ano passado, os militares congoleses intensificaram suas ofensivas em outubro, retomando o controle de diversas cidades e obrigando os combatentes do M23 a fugir para as montanhas. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Congocessar-fogorebeldes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.