Rebeldes dominam as estradas no Iraque

Homens armados atacaram linhas de suprimento americanas no Iraque, ateando fogo a veículos blindados e saqueando um caminhão que se dirigia ao Aeroporto de Bagdá. Segundo fontes militares, cerca de 70 americanos e 700 iraquianos morreram neste mês, o mais sangrento desde a queda de Bagdá, há um ano.Dois soldados americanos e sete funcionários de uma empreiteira dos EUA estão desaparecidos após o ataque a um comboio a oeste de Bagdá, disse o general Ricardo Sanchez.Os militares tentam retomar o controle das rotas de suprimentos depois que diversos comboios foram emboscados e pelo dez caminhoneiros, seqüestrados. Nove foram soltos, mas um - o cidadão americano Thomas Hamill - continua em cativeiro.Nesta segunda-feira, um comboio de caminhões que transportava blindados M113 foi atacado e queimado numa estrada de Latifiya, 30 km ao sul de Bagdá. Testemunhas falam em três mortes. Saqueadores correram para retirar bens e objetos do caminhão, enquanto a polícia iraquiana observava sem interferir.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.