STR / AFP
STR / AFP

Rebeldes infiltrados matam 24 membros das forças de segurança do Afeganistão

Autoridades afegãs declararam que os insurgentes dispararam contra policiais e militares enquanto eles dormiam

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de março de 2020 | 06h37

CABUL - Rebeldes infiltrados na polícia do Afeganistão mataram pelo menos 24 membros das forças de segurança do governo nesta sexta-feira, 20. O ataque foi confirmado por autoridades da província de Zabul, no sul do país, que tem a maior parte de seu território dominado pelo grupo rebelde Taleban.

"Às 03h00 da manhã, 24 membros da polícia e do exército afegãos morreram quando seis infiltrados abriram fogo contra eles enquanto dormiam nas proximidades de Qalat  (capital de Zabul)", declarou o governador Rahmatullah Yarmal.

O chefe do conselho provincial, Ata Jan Haq Bayan, confirmou o balanço e disse que os criminosos tinham "contatos" com os talebans. "No ataque morreram 14 membros do exército afegão e 10 policiais", afirmou. O Taleban não reivindicou o atentado.

Este é um dos ataques mais violentos desde que o governo dos Estados Unidos e os rebeldes talebans assinaram, em 29 de fevereiro, em Doha, um acordo sobre a retirada das forças estrangeiras do Afeganistão em um prazo de 14 meses, em troca de garantias dos insurgentes.

O ataque aconteceu um dia depois de um pedido de cessar-fogo feito pelo governador de Cabul para lutar contra a propagação do coronavírus, que as autoridades temem que provoque uma catástrofe no país, cujo sistema de saúde foi arrasado por 40 anos de guerra. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.