Rebeldes islâmicos matam 16 policiais no Afeganistão

Supostos rebeldes islâmicos atacaram hoje postos policiais no norte e no sul do Afeganistão, provocando a morte de pelo menos 16 membros da Polícia Nacional. Oito agentes foram mortos durante a madrugada, quando milicianos atacaram um posto de controle em Baghlan, no norte do país.

AE-AP, Agencia Estado

14 de dezembro de 2009 | 11h06

Aproximadamente na mesma hora, rebeldes atacaram um posto avançado da polícia em Lashkar Gah, capital da província sulista de Helmand, matando mais oito policiais, informa o Ministério de Interior do Afeganistão.

Dois militantes morreram e um ficou ferido no ataque em Baghlan, disse Zalmai Mangal, subcomandante da polícia local. Enquanto isso, a suspeita é que um policial desaparecido tenha vínculos com os autores do ataque a Lashkar Gah. Daud Ahmadi, porta-voz do governo local, disse que os milicianos fugiram com uma viatura da polícia, seis fuzis e uma metralhadora.

Tudo o que sabemos sobre:
Afeganistãoataquespoliciais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.