Rebeldes líbios manterão cerco a cidades leais a Kadafi

Os líderes da oposição na Líbia afirmaram que as forças rebeldes manterão um cerco às cidades leais a Kadafi até o prazo dado para sua rendição no próximo sábado, dia 10. O prazo original expirava neste sábado e alguns rebeldes haviam afirmado que atacariam as cidades a partir de então.

AE, Agência Estado

03 Setembro 2011 | 13h41

O chefe do Conselho Nacional de Transição (CNT), Mustafa Abdul-Jalil, disse aos jornalistas neste sábado que suas forças militares estão fornecendo ajuda humanitária às cidades de Sirte, Bani Walid, Jufra e Sabha, mas manterão o cerco até que elas se rendam.

Kadafi continua foragido e há informes conflitantes sobre seu paradeiro. O general Omar al-Hariri, comandante militar rebeldes, sugeriu nesta sexta-feira que Kadafi poderia estar num subúrbio em Tripoli ou na cidade de Bani Walid, 140 km a Sudeste de Tripoli.

Mas ele também admitiu que o ex-líder líbio provavelmente está escondido em outro local. "Estamos atrás dele e vamos encontrá-lo", disse. "Ele nos chamou de ratos, mas ele é o rato maior", acrescentou. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Líbia cerco Kadafi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.