Rebeldes maoístas matam 18 pessoas na Índia

Guerrilheiros maoístas cercaram nesta sexta-feira uma caminhonete da polícia no leste da Índia, matando 18 pessoas, em sua maioria agentes da polícia, disseram autoridades. Pelo menos 20 policiais ficaram feridos na emboscada e no confronto que ocorreu em seguida, disse Arjun Munda, ministro do Interior do Estado de Jharkhand. Cinco dos feridos estão em estado grave.Munda responsabilizou o Centro Comunista Maoísta pelo ataque e disse que este foi em represália à morte de um dirigente de um grupo insurgente. Há dois dias Ishwari Mahato foi morto pela polícia. Mais de 6 mil pessoas já morreram desde que os rebeldes iniciaram sua luta em 1981. O ataque ocorreu nos bosques de Sanda, em Jharkhand, a cerca de 450 quilômetros ao sudoeste de Patna, capital do estado vizinho de Bihar. Os rebeldes maoístas combatem em cinco estados do sul e leste da Índia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.