Rebeldes maoístas matam 40 policiais no Nepal

Pelo menos 40 policiais morreram, 19 ficaram feridos e 11 estão desaparecidos no mais grave ataque dos guerrilheiros maoístas contra as forças de segurança do Nepal desde a suspensão do estado de emergência no último dia 28 de agosto. Cerca de mil rebeldes armados invadiram na noite deste sábado um quartel da polícia nepalesa em Bhimad, ao leste de Katmandu, e atacaram os 70 soldados das forças de segurança que estavam no local, informou neste domingo, o vice-ministro de Interior, Devender Raj. Nos últimos seis anos, desde o início da luta armada dos rebeldes maoístas contra a monarquia parlamentar, mais de 5 mil pessoas morreram nos confrontos. Os rebeldes querem instaurar uma república popular comunista de tendência pró-China.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.