Rebeldes matam 172 refugiados em Uganda

Dezenas de rebeldes do Exército de Resistência do Senhor atacaram um acampamento de refugiados matando pelo menos 172 pessoas, segundo líderes religiosos locais. Eles estavam armandos com rifles e granadas e incendiram as barracas do acampamento, situado ao norte da cidade de Lira, a 250 quilômetros da capital Kampala. O major do exército de Uganda, Shaban Bantariza, confirmou o ataque ocorrido na noite de ontem, mas disse que ainda não tem o número oficial de mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.