Rebeldes matam 42 pessoas no norte de Uganda

Rebeldes que protagonizam uma insurgência de 17 anos em Uganda mataram pelo menos 42 pessoas em uma série de ataques contra aldeias do norte do país promovida nos últimos quatro dias, acusou neste sábado um porta-voz do Exército.Os ataques perpetrados contra o distrito de Lira começaram na quarta-feira, quando rebeldes ligados ao Exército de Resistência do Senhor atacaram Aranyi e Awapinyin, cerca de 250 quilômetros ao norte de Kampala, matando 21 pessoas, disse o major Shaban Bantariza.Outras 11 pessoas foram mortas ontem na aldeia de Aloi. Durante os últimos três dias, 10 pessoas foram assassinadas em Moroto, concluiu o militar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.