Rebeldes mostram vídeo da execução de soldados iraquianos

O grupo insurgente Estado Islâmico do Iraque divulgou nesta quinta-feira, 19, um vídeo mostrando supostamente a execução de 20 soldados e policiais iraquianos.As imagens mostram um homem mascarado com uma pistola na mão andando atrás de uma fileira de cativos ajoelhados, que estavam com os olhos vendados e as mãos atadas atrás das costas numa clareira perto de algumas árvores. O mascarado vai matando um a um com um tiro na cabeça, fazendo-os cair para a frente. Três outros mascarados são vistos perto do carrasco, segurando uma faixa preta do Estado Islâmico do Iraque.O grupo, uma coalizão de insurgentes sunitas, entre eles a Al-Qaeda no Iraque, havia anunciado no sábado que havia capturado 20 soldados e policiais iraquianos, e ameaçava matá-los caso o governo não libertasse em 48 horas mulheres detidas e entregasse policiais acusados de estupro na cidade nortista de Tal Afar.O vídeo de seis minutos foi divulgado num site da internet comumente usado pelo Estado Islâmico no Iraque.O governo iraquiano tem negado que 20 policiais e soldados foram seqüestrados. Um porta-voz do Ministério do Interior, general de brigada Abdul-Karim Khalaf, disse hoje que os homens no vídeo não podiam ser identificados, e talvez fossem civis vestidos com uniformes militares.O vídeo mostra primeiro os 20 homens dentro de uma sala, perfilados em três filas com vendas pretas sobre os olhos e suas mãos amarradas às costas. Em frente a uma bandeira preta do Estado Islâmico do Iraque, eles estão vestidos com uniformes azuis da polícia e fardas do Exército, e a câmera foca em identificações dos Ministério da Defesa e do Interior em seus peitos. Alguns se identificam, dando sua patente."Eu peço aos irmãos das guardas nacionais que concordem em jogar ao chão as armas e voltem à fé de Deus e do Islã," diz um dos homens, depois de se identificar como Mizher Jassem Mohammed Hussein, um engenheiro e capitão do Exército.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.