Rebeldes pedem desculpas por explosão de ônibus na Índia

Rebeldes maoístas pediram desculpas nesta sexta-feira pela explosão de um ônibus de passageiros no sul da Índia. O atentado deixou 14 mortos e 17 feridos.O comunicado enviado pelo Grupo de Guerra do Povo a jornais de uma cidade remota próxima a uma área de florestas onde o ônibus foi destruído na noite de segunda-feira não é o primeiro pedido de desculpas emitido pelos rebeldes em sua insurgênciacomunista.Em 1990, o grupo incendiou um vagão de trem, causando a morte de 46 pessoas. Anos mais tarde, pediu desculpas pelo atentado. Há um ano, o grupo assumiu a responsabilidade pela morte de um líder político popular e informou que o tinha confundido com outra pessoa."A explosão do ônibus de passageiros, que pensávamos tratar-se de um veículo da polícia, é mais um grave erro na história de nosso movimento revolucionário", diz o comunicado. "Pedimos desculpas às pessoas, às forças democráticas e aos familiares das vítimas."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.