Rebeldes prometem derrotar forças da Etiópia na Somália

Rebeldes islâmicos do grupo Shebab advertiram a Etiópia hoje, dizendo que eles iriam "quebrar os pescoços" das tropas desse país que estão dentro da Somália. Ontem, centenas de soldados etíopes cruzaram a fronteira.

AE, Agência Estado

20 de novembro de 2011 | 12h44

O xeque Yusuf Ali Ugas, comandante do Shebab na região de Hiran, disse que as tropas do vizinho não causam temor. "Nós quebraremos os pescoços dos invasores. Nossas tropas estão prontas para tudo se o inimigo etíope tentar nos atacar", afirmou ele à rádio Al Andalus, que pertence ao próprio grupo rebelde.

Lideranças somalis disseram que tropas etíopes entraram no sul e centro somali, porém Adis-Abeba negou esses relatos. Não houve informações sobre confrontos, e o Shebab, que tem vínculos com a Al-Qaeda, disse que suas posições estão seguras.

"O ataque etíope é um plano para se opor à implementação da sharia (lei muçulmana) na Somália pelos inimigos de nossa nação muçulmana", afirmou Ugas.

Testemunhas disseram que a escala da movimentação das tropas foi bem maior dessa vez, pois antes apenas um pequeno número de soldados cruzava a fronteira. Isso sugere que a Etiópia faz sua primeira grande incursão no país desde que invadiu a Somália em 2006, com apoio dos EUA. Os etíopes se retiraram três anos depois, após gerarem uma sangrenta insurgência e não conseguirem restaurar a ordem no país que não tem um governo funcional em duas décadas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
SomáliaEtiópiarebeldes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.