Rebeldes seqüestram hóspedes de hotel em Istambul

Rebeldes pró-Chechênia armados de rifles automáticos e espingardas invadiram um hotel de Istambul, na Turquia, e seqüestraram hóspedes, informou a agência noticiosa turca Anatolia. Segundo a Anatolia, os rebeldes aparentemente queriam falar com o ministro do Interior turco, Saadettin Tantan. Centenas de policiais cercaram na noite de hoje (manhã de segunda-feira em Istambul) o Swissotel - localizado no centro da cidade turística, e em frente ao Estreito de Bósforo - e seis ambulâncias foram colocadas do lado de fora da sede hoteleira. Não ficou claro de início se alguma pessoa ficou ferida ou quantos hóspedes foram seqüestrados. Segundo um funcionário do Swissotel, Alisan Ercan, várias pessoas que se encontravam no lobby do hotel procuraram proteção contra os tiros sob as mesas e balcões da portaria, enquanto outras conseguiram escapar através da saída de incêndio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.