Rebeldes seqüestram nove geólogos na Colômbia

Rebeldes supostamente vinculados às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) seqüestraram nove geólogos que trabalhavam em uma área de floresta no noroeste da Colômbia, informou o ministro colombiano da Defesa, Juan Manuel Santos, no fim da noite de ontem.De acordo com a Rádio Caracol, Santos assegurou que "existe uma operação em andamento para tentar localizar" os nove geólogos na selva. "Aparentemente, um grupo armado os seqüestrou. Eles haviam levado 18, mas nove foram soltos. Os outros continuam seqüestrados", disse Santos, que não identificou qual seria o grupo responsável pelo seqüestro.As rádios da região informaram que a Defensoria Pública de Chocó, meses atrás, advertiu sobre a presença na região das frentes 34 e 57 das Farc, o maior grupo guerrilheiro de esquerda da Colômbia.O coronel Carlos Pinto, comandante da 15ª Brigada do Exército, especulou que os seqüestradores seriam homens da frente 34 das Farc. Os geólogos são funcionários da Companhia de Serviços Logísticos da Colômbia."Estamos realizando operações para resgatá-los" nas proximidades de Quibdó, capital do departamento de Chocó, pouco mais de 305 quilômetros ao noroeste de Bogotá, informou Pinto.Os seqüestradores teriam deixado uma mensagem anunciando que vão negociar o pagamento de um resgate com a companhia. Os especialistas realizavam uma exploração para localizar ouro na selva.A imprensa local informou que quatro técnicos que trabalhavam na perfuração de um poço de petróleo também estão desaparecidos. Por enquanto, não há mais detalhes sobre o caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.