Sírios olham rebelde armado em Salahedine
Sírios olham rebelde armado em Salahedine

Rebeldes sírios afirmam que terão domínio de Alepo nos próximos dias

Coronel que desertou do Exército há seis meses contou que soldados do regime estão desmoralizados

Reuters,

31 de julho de 2012 | 18h22

ALEPO - Rebeldes sírios pretendem avançar para o centro de Alepo, capturando a cidade dentro de alguns dias, apesar de serem superados em armas pelas forças do presidente Bashar Assad, disse um comandante rebelde local. O coronel Abdel-Jabbar al-Oqaidi, que desertou do Exército sírio há seis meses, contou que tropas do governo já haviam tentado por três dias capturar o bairro de Salahedine, na parte sudoeste de Alepo, e os soldados de Assad estavam cada vez mais desmoralizados.

Veja também:

link Rebeldes sírios atacam sedes governamentais em Alepo

link Rebeldes sírios abrem rota que acelera envio de armas da Turquia para Alepo

A luta pela cidade, centro comercial da Síria, se tornou o foco da rebelião de 16 meses de duração contra Assad, com os combatentes rebeldes enfrentando as forças do governo apoiadas por artilharia e helicópteros armados. "Não temos metas para os próximos meses. Temos metas para os próximos dias. Dentro de dias, se Deus quiser, Alepo será libertada", disse Oqaidi, vestido com uniforme de camuflagem verde, em uma escola que foi transformada em base rebelde.

Descrevendo o crescente conflito que envolveu Alepo nos últimos dias como "guerra de rua", ele afirmou que o objetivo dos rebeldes era capturar bairros, um por um, e estabelecer o controle sobre eles, antes de tomar mais territórios do Exército. "Nós nos estabelecemos nas nossas áreas e, em seguida, vamos para outros bairros, avançando em direção ao centro da cidade", disse ele, em uma entrevista na noite de segunda-feira.

"As capacidades do regime também estão sendo enfraquecidas. Eles podem nos atingir de longe, com tanques e helicópteros. Mas dentro, seu moral é zero", afirmou Oqaidi, que é chefe do Conselho Militar Conjunto, um dos vários grupos rebeldes em Alepo.

Um oficial do Exército sírio não identificado disse à televisão estatal no domingo que suas forças haviam recapturado Salahedine, que fica na entrada sudoeste de Alepo, e o restante da cidade estaria sob controle do governo nos próximos dias. Mas nesta terça-feira, a televisão síria disse que o Exército ainda estava perseguindo o que chamou de "terroristas armados". "O regime tentou por três dias recuperar Salahedine, mas suas tentativas falharam e ele sofreu pesadas perdas em vidas, armas e tanques. Foi forçado a se retirar", disse Oqaidi. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.