Rebeldes sírios atacam postos de fronteira no Iraque

Rebeldes sírios abriram fogo contra dois postos do Iraque na fronteira entre os dois países matando um guarda e ferindo outros dois, segundo autoridades do Iraque. O coronel Nayif Zaili, da guarda de fronteira iraquiana, disse que rebeldes sírios dispararam contra dois postos que ficavam a dois quilômetros da travessia de fronteira em Al-Waleed.

AE, Agência Estado

09 de junho de 2013 | 13h57

O lado sírio dessa zona de fronteira permanece sob o controle do regime de Bashar Assad, mas rebeldes lutam há vários meses para tomar a região.

O governo do Iraque evita tomar, publicamente, posição a favor das forças de Assad ou da oposição, mas potências ocidentais acusam Bagdá de permitir que aviões com equipamentos militares destinados ao regime sírio sobrevoem seu espaço aéreo. O Iraque nega as acusações.

Mais de 94 mil pessoas foram mortas e cerca de 1,6 milhão de sírios fugiram do país desde o início dos conflitos, em março de 2011, de acordo com dados do Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Líbano

Também neste domingo um jovem libanês, que protestava em Beirute, no Líbano, contra a participação do Hezbollah na guerra da Síria, foi morto durante confrontos entre manifestantes e habitantes locais não identificados. Os tiros foram disparados na frente da embaixada do Irã, em Bir Hassan, uma área predominantemente pró-Hezbollah no sul da capital. Um comunicado militar informou que os manifestantes mal tinham chegado à área quando confrontos eclodiram e um civil abriu fogo. Fontes: Dow Jones Newswires e Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
SiriaIraqueConflitos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.