Bilal Hussein/AP
Bilal Hussein/AP

Rebeldes sírios atacam vila no leste do país e matam ao menos 60 xiitas

No mesmo dia, Força Aérea da Síria ataca, pela primeira vez, cidade fronteiriça no Líbano

O Estado de S. Paulo,

12 Junho 2013 | 10h33

(Atualizada às 16h35) BEIRUTE, LÍBANO - Rebeldes sírios atacaram uma vila no leste do país, matando pelo menos 60 xiitas que moravam no local, informaram ativistas nesta quarta-feira, 12, destacando a natureza cada vez mais sectária do conflito na Síria, que já dura mais de dois anos. Uma autoridade do governo sírio disse que o ataque foi um "massacre" de civis. 

Também nesta quarta-feira, um helicóptero da Força Aérea Síria disparou três mísseis contra uma cidade fronteiriça no Líbano, ferindo levemente uma pessoa. Pelo menos um dos mísseis atingiu o centro de Arsal, segundo moradores e autoridades de segurança libanesas.

O ataque é o primeiro do governo sírio em território libanês. Rebeldes e civis que fugiram da cidade síria de Qusair na semana passada se refugiaram em Arsal. A cidade é predominantemente sunita e apoia a luta para derrubar o regime do presidente Bashar Assad.  Em Damasco, uma autoridade do governo disse que os rebeldes "realizaram um massacre contra moradores, no qual idosos e crianças foram mortos" na terça-feira. A fonte falou em condição de anonimato.

O Observatório Sírio pelos Direitos Humanos informou a ocorrência de pesados confrontos na cidade de Homs, principalmente no bairro de Wadi Sayeh. Os combates parecem uma tentativa das forças do governo de separar as duas principais áreas tomadas pelos rebeldes na cidade. / AP

Mais conteúdo sobre:
SíriaLíbanoxiitas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.