Jamal Saidi/Reuters
Jamal Saidi/Reuters

Rebeldes sírios combatem grupo palestino em Damasco

Ofensiva tem objetivo de expulsar os que apoiam Assad; refugiados palestinos e sírios saíram do local

AE, Agência Estado

18 de dezembro de 2012 | 14h40

BEIRUTE, LÍBANO - Confrontos entre rebeldes sírios e um grupo palestino leal ao presidente Bashar Assad foram registrados nesta terça-feira, 18, no interior de um campo de refugiados em Damasco. Os rebeldes, que lutam para derrubar o regime de Assad, tiveram avanços significativos nas últimas semanas, capturando bases aéreas e instalações militares no interior e nas proximidades de Damasco.

A ofensiva da oposição no campo de refugiados palestinos de Yarmouk, sul da Damasco, teve início na sexta-feira e tem como objetivo expulsar do local palestinos que apoiem o governo de Assad.

Quando a revolta contra o regime de Assad começou, em março de 2011, a comunidade palestina na Síria, composta por meio milhão de pessoas, não se envolveu. Porém, na medida em que a guerra civil se intensificou, a maior parte dos palestinos passou a apoiar os rebeldes mas outros, como o Comando Geral da Frente Popular pela Libertação da Palestina (FLPP), passaram a lutar do lado do governo sírio.

Na tarde desta terça-feira, o Exército sírio enviou vários tanques para a principal entrada do campo, disseram moradores. No interior do campo, porém, não havia sinais de tropas do governo. A maior parte dos confrontos ocorreu entre rebeldes e homens da FLPP, grupo liderado por Ahmed Jibril, antigo aliado de Assad.

Vídeos gravados por ativistas e colocados na internet mostram homens armados nas ruas do campo em Damasco, enquanto pessoas aplaudiam sua presença e gritavam "Deus é grande". Pode-se ouvir tiros ao fundo e o narrador diz que os rebeldes são integrantes do Exército Sírio Livre.

Os confrontos no campo forçaram a saída de refugiados palestinos e sírios que haviam se transferido para o local para fugir da violência em outros pontos da cidade. A Organização das Nações Unidas (ONU) disse à Associated Press que a situação em Yarmouk é "caótica".

As informações são da AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.