Rebeldes sírios sequestram 12 libaneses xiitas

Rebeldes sírios sequestraram 12 xiitas libaneses no norte da Síria nesta terça-feira. Os xiitas voltavam para casa após uma peregrinação religiosa no Irã, quando rebeldes interceptaram seus veículos na província síria de Alepo e sequestraram os homens, informou a emissora de televisão Manar, pertencente ao Hezbollah. As mulheres estão num "local seguro", disse a emissora, sem dar maiores detalhes.

AE, Agência Estado

22 Maio 2012 | 16h09

Forças de segurança libanesas confirmaram o sequestro. Alguns libaneses saíram às ruas do setor sul de Beirute, uma área xiita, e queimaram pneus para protestar contra o sequestro. O líder do Hezbollah, o poderoso grupo militante xiita do Líbano e forte aliado da Síria, Hassan Nasrallah, pediu calma e advertiu seus seguidores contra ataques de represália contra alvos sírios.

"Isto está estritamente proibido", disse Nasrallah em discurso na televisão. Ele pediu aos manifestantes que não bloqueiem as ruas e disse que o governo libanês deve fazer pressão pela libertação dos peregrinos.

"Vamos trabalhar dia e noite até que essas pessoas queridas estejam conosco", afirmou ele.

O Hezbollah mantém seu apoio ao presidente sírio Bashar Assad nesses 15 meses de levante contra seu governo. Os sunitas formam a espinha dorsal do levante, que desencadeou fortes tensões sectárias.

Assad e a elite governante da Síria pertencem à pequena seita alawita, um ramo do xiismo.

Os sequestros desta terça-feira ocorrem num período de profunda tensão no Líbano por causa do conflito na Síria. Os países compartilham uma complexa rede de ligações políticas e sectárias, mas também rivalidades. O conflito já ultrapassou a fronteira, com resultados violentos. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Síriasequestrolibanesesxiitas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.