Rebeldes sírios usaram armas químicas, diz parlamentar

A Rússia apresentará evidência à Organização das Nações Unidas de que rebeldes usaram armas químicas durante a guerra civil na Síria, disse o presidente do comitê de relações exteriores no Parlamento russo, Alexei Pushkov.

AE, Agência Estado

11 de setembro de 2013 | 09h10

"Há uma suspeita de que essas armas foram usadas repetidas vezes pelos rebeldes e a Rússia entregou a prova existente [disso] para o Conselho de Segurança da ONU", disse Alexei Pushkov, que também pertence ao partido de Vladimir Putin.

A Rússia planeja propor um esboço de declaração ao Conselho de Segurança da ONU que saúda a iniciativa da Síria de entregar as armas químicas ao controle internacional, disse o ministério de Relações Exteriores russo na terça-feira. A Síria acolheu de maneira positiva a proposta em meio a preocupações crescentes de um ataque militar conta o país do Oriente Médio.

Os EUA acusam as forças leais ao presidente Bashar Assad de fazer um ataque com armas químicas nos arredores de Damasco em 21 de agosto. A ONU ainda está aguardando um relatório de inspetores que coletaram amostras no local da suposta ofensiva. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
rússiasíriarebeldes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.