Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Rebeldes tailandeses matam dois civis e dois soldados

Um casal de vendedores ambulantes foi assassinado por supostos rebeldes separatistas na conflituosa região muçulmana do sul da Tailândia, onde dois soldados morreram e dois foram feridos em outros ataques, informou nesta quarta-feira, 21, a polícia, pouco antes de uma visita do primeiro-ministro, o general Surayud Chulanont.Um soldado morreu e dois foram feridos numa emboscada a uma patrulha, na província de Narathiwat. Eles foram atacados por cerca de 10 supostos separatistas armados com fuzis-metralhadoras.Fontes da delegacia provincial disseram que o grupo de rebeldes manteve uma intensa troca de tiros com a tropa de 10 soldados antes de conseguir escapar através da densa vegetação.Na mesma província, cerca de 1.200 quilômetros ao sul de Bangcoc, supostos rebeldes mataram na noite de terça-feira, 20, outro soldado que estava em sua casa.Também em Narathiwat, um casal de vendedores ambulantes de brinquedos foi assassinado na noite de terça-feira, a tiros, por supostos insurgentes, diante de centenas de testemunhas.As mortes aconteceram poucas horas antes da chegada do primeiro-ministro. Desde que assumiu a chefia do governo, em outubro do ano passado, ele já fez cinco visitas oficiais à região.Os ataques com armas leves e atentados com bomba são diários nas províncias muçulmanas de Pattani, Yala, e Narathiwat, apesar da presença de 30 mil membros das forças de segurança.Cerca de 2.100 pessoas já morreram na região por causa da violência desde que o movimento separatista islâmico retomou a luta armada, em janeiro de 2004.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.