Rebeldes tomam controle de base militar fora da capital no Iêmen

Local, ao sul da capital do Iêmen, servia de campo de treinamento onde instrutores americanos instruíram forças antiterrorismo

O Estado de S. Paulo

29 de janeiro de 2015 | 15h01

Rebeldes do grupo Houthi tomaram controle de uma importante base militar ao sul da capital do Iêmen, onde instrutores americanos treinaram forças antiterrorismo, afirmaram autoridades nesta quinta-feira, 29.

Nos últimos dias, o Houthi tem agido para tomar o controle de uma série de equipamentos militares no país, incluindo o quartel-general das forças paramilitares. O grupo avança rumo ao controle do Iêmen após ter conseguido a renúncia do então presidente Abed Rabbo Mansour Hadi, aliado dos EUA, e de todo o gabinete.

Na quinta-feira passada, o então primeiro-ministro Khaled Baha condenou o que chamou de "golpe" promovido pelos xiitas, acrescentando que havia acabado de escapar de uma tentativa de assassinato.

Desde então, a capital e outras cidades importantes do país tem assistido a protestos diários contra a tomada do poder pelo Houthi, cujas forças tentam reprimir e intimidar manifestantes com violência e tiros para o alto.

De acordo com um oficial de segurança, extremistas dirigindo motocicletas destruíram um templo de 800 anos construído em homenagem a um erudito muçulmano, na cidade de Houta, no centro do pais. Muçulmanos da seita salafista se opõem à veneração de santos, afirmando que isto vai contra o monoteísmo. Grupos salafistas no Mali, Somália e Líbia já destruíram outros templos. / AP

Tudo o que sabemos sobre:
IêmenHouthis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.