Reconstrução após tremor impulsionará PIB chinês

O forte terremoto que atingiu a China nomês passado vai impulsionar o crescimento do PIB em 0,3 pontospercentuais líquidos em 2008, pois os esforços de reconstruçãoexigem que a produção aumente, disse um instituto do governo naquarta-feira. As perdas econômicas do terremoto de 12 de maio, que matoumais de 70 mil pessoas, podem totalizar de 400 bilhões de iuans(58 bilhões de dólares) a 500 bilhões de iuans, de acordo com oCentro de Informação do Estado, órgão de pesquisa da maioragência de planejamento do governo. "O tremor deve desacelerar o crescimento do PIB deste anoem 0,1 ponto percentual. Mas a reconstrução vai fazer com quesuba 0,4 ponto percentual", disse uma pesquisa publicada peloChina Securities Diary. "Então, ao todo, a taxa de crescimento vai subir 0,3 pontopercentual", acrescentou. Em 2007, o PIB da China expandiu-se11,9 por cento. O instituto disse que o desastre não muda os fundamentoseconômicos da China. Mas afirmou que o tremor poderia aumentara pressão sobre o governo para que controle os preços, além dediminuir o abastecimento dos trabalhadores migrantes. A inflação anual ao consumidor baixou para 7,7 por cento emmaio, depois de um recorde de 12 anos, 8,7 por cento,registrado em fevereiro. Mas economistas ainda temem que apressão dos preços ainda seja crescente. Com o maior custo da mão de obra e os rumores de que aChina vá liberalizar os preços de energia doméstica, agora queo petróleo está na casa dos 130 dólares por barril, osprodutores estão pressionados para repassar seus custos aoconsumidor, disse o economista-chefe do instituto, ZhuBaoliang. Em artigo separado publicado no mesmo jornal, Zhu sugeriuque o Banco Central do país contenha a inflação através daacleração da valorização do iuan, o que tornaria as importaçõesmais baratas. (Por Eadie Chen)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.