Christophe Petit Tesson/Pool via REUTERS
Christophe Petit Tesson/Pool via REUTERS

Reconstruiremos Notre-Dame em cinco anos, diz Macron 

Doações anunciadas por companhias francesas e milionárias para financiar sua reconstrução já ultrapassaram os € 600 milhões

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2019 | 15h19
Atualizado 16 de abril de 2019 | 17h05

PARIS - O presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou nesta terça-feira, 16, que a catedral de Notre-Dame será reconstruída em cinco anos. A catedral foi parcialmente destruída em um incêndio na segunda-feira e, desde então, doações anunciadas por companhias francesas e milionárias para financiar sua reconstrução já ultrapassaram os € 600 milhões (R$ 2,6 bilhões).

Em um pronunciamento à nação feito pela TV, o presidente afirmou que o país reconstruirá a catedral ainda mais bonita. 

Macron disse que voltará a tratar das questões políticas "nos próximos dias", para que o governo possa agir. Ele deveria ter feito, na véspera, um pronunciamento sobre as medidas para enfrentar a crise dos "coletes amarelos", mas que foi anulada devido ao incêndio.

"Amanhã, a política e seus tumultos voltarão a se impor, mas ainda não é o momento", completou.

Durante seu discurso, Macron agradeceu aos bombeiros, policiais e pessoal de saúde, chamando-os de "heroicos". Também insistiu na unidade do país, depois da tragédia: "Vimos essa capacidade para nos mobilizarmos e de nos unirmos para vencer".

"O incêndio de Notre-Dame nos lembra de que nossa história não para nunca e que sempre teremos provas para superar", continuou. / AFP, AP 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.