Recontagem dos votos no Zimbábue põe oposição a frente

Resultados parciais das eleições parlamentares indicam que partido de Mugabe não reverterá vitória da oposição

Associated Press e Reuters,

25 de abril de 2008 | 20h49

A recontagem parcial dos votos parlamentares no Zimbábue aponta que o presidente Robert Mugabe, do partido Zanu-PF, não reverterá a vitória da oposição. Um total de 13 assentos foram contabilizados até agora. O Zanu-PF precisa vencer 9 dos 10 eleitorados para retomar o controle do Parlamento, segundo informações do Comissão Eleitoral do Zimbábue (ZEC) publicadas no jornal estatal Herald em sua edição online de sábado.   Veja também: Polícia prende até 300 em sede da oposição no Zimbábue Partido de Mugabe vence em 1ª recontagem   Ainda nesta sexta-feira, a polícia do Zimbábue invadiu uma sede do Movimento pela Mudança Democrática (MDC), partido opositor de Mugabe, e deteve pessoas sob a acusação de incitar a violência pós-eleitoral no país. A informação foi divulgada pelo porta-voz opositor, Nelson Chamisa, e posteriormente confirmada pelas autoridades. O MCD afirma que pelo menos 300 pessoas, incluindo membros da equipe, foram levados por cerca de 250 oficiais.   A oposição e religiosos independentes acusam Mugabe de ações violentas após as eleições. Já o governo alega que os verdadeiros responsáveis pela violência são membros da oposição. Quase quatro semanas após a votação, nenhum resultado sobre a eleição presidencial foi divulgado. Nas eleições parlamentares, ocorre o processo de recontagem para determinar o vencedor de várias cadeiras.

Tudo o que sabemos sobre:
ZimbábueRobert Mugabe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.