Recuperado o cadáver do equatoriano Carlos Alonso Palate

As equipes de resgate conseguiram resgatar o cadáver de Carlos Alonso Palate que foi localizado na quarta-feira no interiorde seu veículo, soterrado sob grande quantidade de escombros em um dos estacionamentos do aeroporto de Madri-Barajas.A retirada do cadáver foi ordenada pelo juiz de guarda daAudiência Nacional Ismael Moreno, junto ao promotor Vicente González Mota, e foi feita com lentidão.O corpo foi resgatado às 02h31 local (23h31 de Brasília), momento no qual as equipes levantaram uma grande cortina plástica azul para evitar que os meios de imprensa pudessem fazer imagens.Os bombeiros conseguiram chegar até o carro soterrado por placasde concreto às 02h06 local de hoje (23h06 de Brasília) e entãodecidiram serrar o teto do veículo para extrair os restos mortais após retirar manualmente os escombros que tapavam o carro.Na área, o serviço médico madrilenho de emergências instalou demadrugada uma tenda de campanha ao que, aparentemente, foramtransferidos em um primeiro momento os restos mortais do jovemequatoriano para sua identificação por parte de seus parentes.O cadáver foi conduzido a um dos dois hospitais de campanha instalados pelos serviços médicos.Os equatorianos Carlos Alonso Palate e Diego Armando Estácio desapareceram no atentado que a ETA perpetrou sábado no aeroporto de Madri.Diego Armando Estácio também estava em um carro estacionado no prédio que desabou. Por estar muito próximo à van que foi utilizada para carregar os explosivos, é possível que não se encontrem os restos mortais de Estacio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.