Jon Gambrell/AP
Jon Gambrell/AP

Recuperados 139 corpos de acidente aéreo na Nigéria

Avião da companhia Dana Air caiu no domingo e acredita-se que as 153 pessoas que estavam a bordo tenham morrido

AE, Agência Estado

04 de junho de 2012 | 11h05

Texto atualizado às 18h03

LAGOS, NIGÉRIA - Equipes de resgate recuperaram 139 corpos ao total, no fim do segundo dia de trabalho nos destroços do avião que caiu na maior cidade da Nigéria, Lagos. 

Veja também:

linkNão há sobreviventes em queda de avião na maior cidade da Nigéria

"Seguiremos amanhã (com a operação) porque ainda não resgatamos todos os corpos", disse à imprensa a diretora da Agência Nacional de Gestão de Emergências (Nema, na sigla em inglês), Alexandra Bankole.

Este é o primeiro número oficial que se conhece, e as autoridades nigerianas temem que o número de vítimas possa ser muito superior, já que a colisão da aeronave destruiu também três imóveis no bairro residencial de Iju, próximo ao Aeroporto Internacional Murtala Muhammed, nos arredores de Lagos.

Osanyintolu indicou que os corpos foram transferidos ao necrotério do Hospital da Universidade do Estado de Lagos, onde serão realizados os exames legistas pertinentes.

Ainda não foi encontrada a caixa-preta do avião e também não foram divulgados dados das investigações realizadas pelo Escritório de Investigação de Acidentes da Nigéria.

Dois guindastes chegaram nesta manhã para limpar os detritos e facilitar o acesso das equipes de resgate. Trata-se de uma área densamente povoada, próxima ao aeroporto. O avião da companhia Dana Air caiu no domingo e acredita-se que as 153 pessoas que estavam a bordo tenham morrido. "Sessenta e dois corpos foram recuperados até agora", disse a fonte.

Cerca de mil curiosos estão no local, onde uma igreja, um prédio residencial de dois andares e uma gráfica foram bastante danificados. O número de mortos em terra permanece desconhecido.

Fumaça ainda estava saindo dos destroços e caminhões-pipa foram deslocados para extinguir as chamas.

"Nós tivemos sorte. Logo que acabou a missa aquilo aconteceu", disse um morador na manhã de segunda-feira.

Uma mulher, afirmando que um tio estava a bordo do avião, pediu acesso ao local para as equipes de resgate, mas teve permissão negada, já que os corpos estariam irreconhecíveis.

O presidente Goodluck Jonathan declarou três dias de luto nacional.

As informações são da Dow Jones e Efe

Mais conteúdo sobre:
Nigériaacidenteavião

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.