Recuperados artefatos históricos no Iraque

Mais de 700 objetos históricos ? como um vaso datado do século V a.C. e uma estátua quebrada de um rei assírio de aproximadamente 900 a.C. - e outras dezenas de milhares de manuscritos antigos que estavam desaparecidos foram recuperados por investigadores americanos, segundo reportagem de The New York Times. De acordo com autoridades americanas, muitos desses artigos, pertencentes ao Museu Nacional de Bagdá, haviam sido escondidos em cofres subterrâneos antes da invasão ao Iraque. Os achados incluem jóias antigas, cerâmicas e sarcófagos.Dos cofres encontrados, cinco estavam localizados dentro do complexo do Museu, mundialmente conhecido por possuir uma das maiores e mais valiosas coleções arqueológicas do Oriente Médio. Para os investigadores que abriram os cofres, os artefatos haviam sido escondidos para impedir que fossem danificados durante a chegada das tropas americanas. A descoberta, segundo o NY Times, reforça a idéia de que as perdas do Museu durante os saques que se seguiram à tomada americana de Bagdá foram menores do que se pensava. Entretanto, os investigadores ainda não providenciaram uma lista com os artefatos encontrados, nem disseram se, entre eles, estão os 38 itens de grande valor que os administradores do Museu disseram estar faltando.Autoridades americanas têm se queixado de que seu trabalho vem sendo prejudicado pela falta de colaboração por parte dos funcionários do Museu, que ainda não providenciaram uma relação completa com os itens da coleção e nem souberam informar quais estavam expostos quando os saques começaram. Há uma suspeita crescente de que funcionários da própria administração do Museu foram responsáveis pela maioria dos furtos.De acordo com o jornal, as autoridades disseram que um curador do museu iraquiano levado a um dos cofres subterrâneos em Bagdá chegou a desmaiar, ao descobrir que alguns dos itens mais valiosos guardados ali haviam desaparecido, provavelmente roubados por alguém com acesso ao cofre.Os artefatos e manuscritos têm sido descobertos tão rapidamente nos últimos dias que não houve tempo de determinar exatamente do que se tratava ou mesmo seu valor, explicam os investigadores. Os Estados Unidos ofereceram anistia aos iraquianos que devolvessem objetos saqueados de museus e outras coleções arqueológicas.Veja o especial :

Agencia Estado,

08 de maio de 2003 | 13h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.