Recusa de Bush a ver Arafat irrita Arábia Saudita

O chanceler saudita, Saud al-Faisal, mostrou-se "irritado e frustrado" pelo fato de o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, não ter lançado a esperada iniciativa de paz para o Oriente Médio.Em uma entrevista ao jornal The New York Times, o chanceler também disparou contra a recusa de Bush de se reunir com o líder palestino, Yasser Arafat."Bush não pode ser um partícipe honesto do processo de paz enquanto não aceitar reunir-se com Arafat", afirmou.As declarações de Al-Faisal precederam uma reunião na Casa Branca entre Bush e o próprio chanceler saudita.Nesta sexta-feira, os Estados Unidos excluíram a possibilidade de reunião entre Bush e Arafat que se daria à margem dos trabalhos da Assembléia-Geral da ONU, a ser inaugurada neste sábado.A conselheira de Segurança Nacional dos EUA, Condoleezza Rice, acusou Arafat de furtar-se à responsabilidade de esforçar-se para reduzir a violência e de não assumir um compromisso sério contra o terrorismo.Na entrevista ao Times, Al-Faisal disse que o rechaço de Bush em pôr seu prestígio pessoal a serviço da paz do Oriente Médio "enlouquece inclusive o mais racional dos homens". "O mais triste é que desta forma ele colabora pouco para concretizar a paz", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.