Reprodução/Yeni Safak
Reprodução/Yeni Safak

Redações de jornais pró-governo são atacadas e incendiadas em Istambul

Prédios onde operam os jornais Yeni Safak e Yeni Akit foram atacados a tiros e com coquetel molotov simultaneamente por grupos de entre três e quatro pessoas; polícia isolou os locais

Redação, O Estado de S. Paulo

11 de fevereiro de 2016 | 09h50

ISTAMBUL - Várias pessoas lançaram coquetéis Molotov e atiraram contra os edifícios das redações dos jornais pró-governo Yeni Safak e Yeni Akit nesta quinta-feira, 11, sem causar vítimas, informou a imprensa local. Até o momento, nenhum grupo assumiu a autoria dos ataques.

Dois grupos de entre três e quatro pessoas usando máscaras atacaram os edifícios, localizados em bairros diferentes de Istambul, simultaneamente, por volta das 3h30 (23h30 de quarta-feira em Brasília).

Pelo Twitter, o vice-primeiro-ministro, Numan Kurtulmus, condenou os ataques. "Condeno severamente os ataques sujos realizados por membros da organização terrorista aos jornais Yeni Safak e Yeni Akit", escreveu Kurtulmus em sua página no microblog.

Os artefatos explosivos lançados contra as portas dos prédios provocaram incêndios, que no caso do Yeni Akit chegou a atingir veículos estacionados. Foram usados rifles de longo alcance no ataque.

A polícia cercou os edifícios e está rastreando a região, analisando as imagens das câmaras de segurança e interrogando a testemunhas para localizar os autores dos ataques. 

Em setembro, manifestantes pró-governo atacaram o prédio do diário Hurriyet após acusarem o veículo de distorcer as falas do presidente Recep Tayyip Erdogan. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.