Rede de TV americana adota o termo ´guerra civil´ no Iraque

A rede de televisão "NBC news" disse na segunda-feira que seus âncoras iriam começar a se referir à atual violência sectária no Iraque como sendo uma "guerra civil", uma iniciativa que reflete o uso de uma linguagem sem eufemismos por parte da mídia para caracterizar a crescente violência que assola o país. A informação é do jornal americano Los Angeles Times. A decisão da "NBC", que surge após uma série particularmente mortal de ataques retaliatórios em Bagdá, faz dela a primeira rede de televisão a adotar oficialmente o termo "guerra civil", descrição que a administração Bush resiste em assumir. Nesta terça-feira, o presidente George W. Bush disse que não há uma guerra civil no Iraque, mas violência fomentada por ataques da Al Qaeda. O jornal The Times foi o primeiro grande meio de comunicação a adotar formalmente a descrição quando começou a se referir às hostilidades como guerra civil em outubro, sem anúncio público. Nenhuma outra grande empresa de comunicação fez do termo uma política editorial, apesar de ter sido usado em várias reportagens. A Casa Branca tem feito pressão para a mídia não usar o termo, segundo jornalistas, o que levou à cautela na sala de imprensa sobre o assunto. O anúncio da "NBC" destaca uma mudança na semântica que silenciosamente vem acontecendo nas transmissões e textos, já que a violência vem piorando, assim como a opinião pública sobre a situação no Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.