Rede elétrica volta a falhar na Índia

A crise de energia na Índia espalhou-se para metade do país nesta terça-feira. Três das redes elétricas regionais pararam de funcionar, afetando mais de 620 milhões de pessoas - um dos maiores blecautes de todos os tempos.

AE, Agência Estado

31 de julho de 2012 | 09h20

Centenas de trens pararam nos trilhos e os semáforos apagaram, causando grandes congestionamentos em Nova Délhi, capital do país. Equipes de emergência tiveram que levar geradores para minas de carvão onde mineiros ficaram presos embaixo da terra.

A massiva queda de energia renova as críticas contra a infraestrutura ultrapassada do país e a inabilidade do governo em prover a energia necessária para que a Índia alcance seu objetivo de tornar-se uma potência regional. A demanda indiana por eletricidade cresceu junto com sua economia, mas as instalações elétricas não têm sido capazes de acompanhar o ritmo. A Autoridade Central de Eletricidade reportou déficits de energia de 8% nos últimos meses.

O ministro da Energia, Sushil Kumar Shinde, culpou os Estados, que estariam excedendo sua cota de eletricidade. "Todos abusam da rede elétrica. Nesta manhã eu me reuni com autoridades de energia do Estados e instruí que os Estados que excederam a cota devem ser punidos. Nós demos instruções de que o suprimento de energia deve ser cortado", disse Shinde para jornalistas.

O blecaute atingiu 20 dos 28 Estados da Índia, onde vivem mais pessoas do que a população dos Estados Unidos e Turquia combinadas. O presidente da Power Grid Corp, R.N. Nayak, empresa que controla o sistema de energia do país, disse que a rede está provendo entre 17% e 20% da demanda no norte e leste, e cerca de 50% no nordeste. Ele espera que o fornecimento esteja totalmente restabelecido por volta das 19h (horário local).

Ter uma conexão com a rede elétrica permanece um luxo para muitos na Índia. Um terço das residências não possuem energia nem mesmo para acender uma lâmpada, mostra o último censo. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Índiablecauteeletricidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.