Reeleição de Morales é rejeitada por 52% dos bolivianos

A rejeição a uma possível reeleição do presidente boliviano, Evo Morales, na Bolívia subiu de 23% para 52%, entre janeiro e dezembro deste ano, segundo pesquisa da empresa Gallup Internacional citada neste domingo, 31, pelo jornal El Deber. O Gallup entrevistou 1.323 pessoas e a pesquisa tem uma margem de erro de 3,23%.Segundo o matutino da cidade de Santa Cruz, 52% dos indagados disseram não estar de acordo com a reeleição do líder, enquanto 42% a respalda.Cinqüenta e nove por cento dos entrevistados acreditam que depois da Assembléia Constituinte, que teoricamente concluirá seu trabalho em agosto de 2007, deveriam ser convocadas novas eleições, fato ao qual se opõem 36%.Morales assumiu o governo para um mandato de cinco anos em 22 de janeiro com um respaldo nas urnas de 54%, e sua reeleição por um período consecutivo é uma proposta considerada em seu partido, o Movimento Ao Socialismo (MAS), mas que deve ser aprovada na Constituinte, já que a atual Carta Magna não o permite.A enquete também indica que 32% votaria outra vez em Morales, 9% no governador regional de Santa Cruz, Ruben Costa; 8% no empresário Samuel Doria Medina, da mesma forma que pelo ex-presidente Jorge Quiroga; 6% no governador regional de Cochabamba, Manfred Reyes Villa, e 23% em nenhum deles.Segundo o matutino, a pesquisa da empresa de consultoria também reflete a baixa popularidade do líder socialista dos 77% registrado no início de seu governo para 59% agora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.